Ensino na prática: Como atividades fora da sala de aula ajudam o aprendizado

iw_inundaweb
por iw_inundaweb 07 dez

O ensino de modo geral é feito através de livros didáticos, trabalhos e demais métodos teóricos de a     ensino. No entanto, para que os conteúdos sejam realmente aprendidos pelos alunos, as aulas práticas são igualmente necessárias. Elas propiciam que os alunos vivenciem e observem as implicações práticas dos conteúdos teóricos.

Ainda assim, o ensino na prática ainda é subutilizado, seja pelo descrédito nos resultados, seja pela falta de recursos para desenvolver essas aulas.

Continue lendo este post e conheça os principais motivos para introduzir atividades práticas para o aprendizado do conteúdo teórico.

A importância do ensino na prática

Aumenta o interesse

Despertar o real interesse dos alunos por uma disciplina (e não apenas para obter boas notas) é um desafio constante. Por isso o ensino na prática é útil nesse sentido.

As atividades práticas conseguem estimular essa busca por conhecimento nos estudantes. Isso porque eles realmente passam a compreender os conceitos, fórmulas e equações, e não apenas decoram para provas.

Esse aumento de interesse pode ser determinante nas futuras escolhas profissionais como também na qualidade de profissionais que eles serão. Por isso a curiosidade é fundamental para que continuem adquirindo conhecimento ao longo da vida, e não só na escola.

Melhorar a relação entre o docente e os alunos

O ensino na prática também pode melhorar a relação entre professor e aluno. O docente consegue se mostrar como alguém que está ali para compartilhar experiências e promover o crescimento individual de cada estudante, e não como alguém que tem o poder de dar ou não boas notas.

Além disso, o trabalho em cooperação é muito importante na socialização dos alunos entre si, pois aprendem a debater de maneira saudável, convergir as opiniões para a tomada de decisão, e cooperar entre si na execução dos experimentos.

Pensamento Crítico

Aulas práticas estimulam o pensamento crítico no conceito mais amplo. Primeiro por estimular o aluno a não aceitar a informação teórica ou resultado de um experimento sem reflexão. Nesse processo ele aprende a usar diversos critérios para avaliar essas informações recebidas.

O mais importante critério é o raciocínio lógico. Porém outros critérios como clareza, credibilidade, precisão, relevância e profundidade são igualmente importantes na avaliação dos conceitos teóricos e resultados experimentais.

Argumentação

Após as aulas práticas geralmente é solicitado aos alunos que façam um relatório do que observaram. Porém se não houver critérios, os alunos tendem a fazer relatórios muitos simples, perdendo o potencial argumentar e expressar tudo que se passou no experimento.

Então é interessante que o professor elabore os requisitos mais importantes que os alunos devem observar. Os mais importantes seriam:

  • Objetivos do experimento;
  • Métodos utilizados;
  • Recursos ou materiais utilizados;
  • Resultados obtidos;
  • Problemas encontrados;
  • Conclusão.

Melhorar o aprendizado e não a simples “decoreba”

A leitura é a principal ferramenta de apresentação de conteúdos. Contudo, o ensino na prática é um aliado no aprendizado desses conteúdos e não a simples memorização ou “decoreba”. Na decoreba os alunos vão memorizar o conteúdo apenas pelo período necessário para as provas, não aprendendo de fato.

Na experimentação das aulas práticas os alunos têm a possibilidade de ter um aprendizado contextualizado. Inúmeras pesquisas no campo da neurociência comprovam que vivenciar, observar ou realizar os experimentos melhora o aprendizado, que é diferente de simplesmente memorizá-lo.

Por exemplo, um aluno que estudou os polos magnéticos terá mais facilidade para lembrar os conceitos se o professor fizer uma atividade externa utilizando uma bússola, ou até mesmo construindo uma bússola caseira, como pode ver aqui.

Esse conceito de experiência x teoria se aplica em muita coisa. Basta pensarmos que, uma pessoa que viu o mar ao vivo, vai lembrar melhor dele do que uma que apenas viu oceanos pela televisão.

Dessa forma o ensino na prática se torna importante da educação infantil ou até a faculdade, quando os alunos precisam lidar com conceitos mais complexos.

Agora que você já sabe a importância e benefícios do ensino na prática, não deixe de estimulá-lo dentro da sala de aula. Em pouco tempo será possível ver resultados promissores nos alunos.

Quer ficar por dentro das novidades do blog? Então aproveite para assinar o nosso newsletter.

Deixe seu comentário :

Deixe uma resposta