O Sol teve uma estrela irmã-gêmea? Conheça Nêmesis

por iw_azeheb 21 jul

Nêmesis sistema solar

O Sol é a estrela central do Sistema Solar e todos os planetas, asteroides, cometas, poeira e satélites giram ao seu redor. Ele possui uma massa 332 900 vezes maior que a da Terra, e um volume 1 300 000 vezes maior. Já nos primeiros anos de escola nós aprendemos sobre a magnitude dessa estrela. Mas você já ouviu falar na estrela Nêmesis?

Nêmesis, a irmã do sol.

Nêmesis

A hipotética companheira do sol foi sugerida pela primeira vez em 1985 pelos físicos R.A. Muller, Piet Hut e Marc Davis. Foi levantada a hipótese de o sol possuir uma ‘’irmã-gêmea’’ que seria uma estrela escura e pequena, conhecida como anã marrom, com uma órbita milhares de vezes mais distante que a de Plutão.

Nessa teoria, o sol faria parte de um sistema binário. Sua estrela irmã é chamada de Nêmesis ou ‘’estrela da morte’’ por conta do seu alto potencial de destruição, que poderia arremessar cometas, meteoros e asteroides de encontro à Terra e ao interior do Sistema Solar. A teoria diz que sua órbita ao redor do sol dura algo em torno de 27 milhões de anos, e em determinado momento ela atravessa a nuvem de Oort e arremessa asteroides e cometas para todos os lados, podendo chegar ao nosso Sistema Solar e atingir a terra.

Não há estudos que comprovem sua existência, a ausência de um campo gravitacional inequívoco ou crateras marcantes fez com que a possibilidade da existência da irmã do Sol permanecesse apenas na teoria.

Sedna

O descobrimento desse planeta anão levantou novamente a teoria da estrela Nêmesis, segundo Mike Brown, o descobridor de Sedna, o planeta não devia estar lá. Ele nunca chega perto o suficiente para ser afetado pelo sol e nunca vai longe o suficiente para ser afetado por outras estrelas.

Outra suspeita para a existência de Nêmesis, é que cometas e asteroides no interior do Sistema Solar parecem vir na maior parte da mesma região da nuvem de Oort e acredita-se que a influência gravitacional de um massivo companheiro solar romperia o equilíbrio de uma parte da nuvem, espelhando cometas, meteoros e asteroides em seu rastro.

Nuvem de Oort

A nuvem de Oort também chamada de Öpik-Oort, é uma hipotética nuvem esférica situada no limite do Sistema Solar, constituída por inúmeros objetos celestes, como cometas e asteroides. Apesar de ainda não ter sido observada diretamente, existem bons indícios para sua existência.

Telescópico Wise

Nêmesis telescópio

O Telescópico Wise pode ser a esperança para encontrar a estrela irmã do Sol, foi lançado em dezembro de 2009 com o objetivo de mapear o céu no espectro infravermelho. Ele já fez inúmeras descobertas importantes e detectou dezenas de novos cometas, mas com a gigantesca quantidade de dados gerados a serem garimpados, a possível descoberta de Nêmesis poderá levar anos.

Por enquanto essa são as informações sobre a estrela irmã-gêmea do sol, e você, acredita na existência da Nêmesis? Conta pra gente nos comentários 🙂

Deixe seu comentário :

Comentários

  1. Guedes disse:

    Como não acreditar em qualquer hipótese levantada por cientistas, a respeito do Cosmo? Nesse âmbito, até o impossível é muito provável. Com uma órbita de 27 milhões de anos e milhares de vezes mais distante que a de Plutão, é possível que Nêmesis tenha tido filhos e que a árvore genealógica do Sol, e até de outros astros, seja gigantesca.
    Além do mais, para nós, simples mortais, isto tudo é gigantescamente gigantesco e muito além do que podemos alcançar por nossos próprios meios. Sinto-me muito agradecido de obter informações deste naipe, pois, não possuo condições tecnológicas para obtê-las por mim mesmo.

Deixe uma resposta